fbpx
PT    
   (+351) 220 108 000       anje@anje.pt            

Projetos

ANJE

A Nossa Dedicação

O Portugal Fashion é um projeto de promoção nacional e internacional da moda portuguesa, desenvolvido pela ANJE em parceria com a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal. Criado em 1995, o Portugal Fashion é hoje mais do que um acontecimento de moda. É sinónimo de cultura, modernismo e aposta na imagem portuguesa. A estreia internacional aconteceu em 1999 e, desde então, o Portugal Fashion concebe toda a sua estratégia sob o desígnio de potenciar a nossa imagem externa, associando o País aos conceitos de moda, inovação, irreverência, design e empreendedorismo. O impacto do projeto no terreno pode ser avaliado através da consulta dos estudos efetuados em 2010 e 2012.

Com um discurso inovador à época, a Academia Empreendedores foi criada pela ANJE em 1997 e, desde então, desenvolveu uma missão evangelizadora em prol do empreendedorismo. Missão essa que, em traços gerais, consistiu na mobilização dos jovens portugueses para a necessidade de uma cultura de iniciativa e de risco. O Prémio do Jovem Empreendedor, a Feira do Empreendedor, o Concurso de Ideias e os road-shows “Empreendedorismo em Movimento” são algumas das iniciativas lançadas por este projeto desenvolvido com o apoio do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional.

O Programa Formação PME é um projeto de formação-ação que pretende contribuir para o reforço de competências dos recursos humanos e para a melhoria dos processos de gestão das micro, pequenas e médias empresas, através da intervenção de um conjunto de experientes consultores e formadores empresariais. Promover o reforço das vantagens competitivas das PME, o crescimento dos seus negócios e a implementação de boas práticas são também objetivos do projeto dinamizado pela ANJE nas regiões do Norte, do Centro e do Alentejo.

O ANJE Tech Entrepreneurship visa apoiar a atividade empreendedora de base tecnológica, nomeadamente através da criação de novas empresas de elevada intensidade tecnológica, com incorporação de valor acrescentado, bem como potencial de internacionalização. Aqui se inclui o accelerator program “Tech Empreende” , responsável pela conversão de ideias de negócio em inovadoras startups de vocação global.

O projeto Portugal Empreendedor tem como missão a promoção do empreendedorismo qualificado, especialmente junto de dois públicos-alvo específicos: o feminino e o jovem. Para tal, foi criado o Portal Empreendedorismo , onde é disponibilizada informação técnica fundamental à criação de novas empresas e ao desenvolvimento de negócios já existentes. Ligada a esta plataforma, está uma Incubadora Virtual , destinada a incubar iniciativas empresariais lideradas por jovens e por mulheres. O Portugal Empreendedor é um projeto da ANJE, em parceria com a UERN – União das Associações Empresariais da Região Norte e o CEC/CCIC – Conselho Empresarial do Centro / Câmara do Comércio e Indústria do Centro, e conta com o apoio do Compete, por via do Sistema de Apoio às Ações Coletivas.

O projeto CaBuReRa – Capacity Building Relay Race , financiado pelo ENPI CBC Mediterranean Sea Basin Programme, pretende contribuir para a redução do desemprego jovem na região do Mediterrâneo, através da mobilidade juvenil e da formação profissionalizante. Este projeto é desenvolvido em conjunto com um grupo de parceiros de mais cinco países: Grécia, Itália, Jordânia, Líbano e Palestina. O CaBuReR possibilita uma experiência de mobilidade profissional a um total de 90 jovens, dentro dos países envolvidos. Os desígnios do programa incluem ainda o reforço das redes de colaboração internacional, com vista ao impulso das iniciativas de cariz transnacional voltadas para a dinamização do emprego jovem.

O projeto Estratégia para o Mercado Global 2014 pretende reforçar a presença do setor da moda nos mercados internacionais, fortalecendo a sua competitividade e assegurando uma maior orientação do produto interno para a procura externa. Pretende contribuir para o crescimento sustentado das exportações da Indústria Têxtil e de Vestuário (ITV) e a diversificação dos habituais destinos das exportações, através do estímulo para uma transição para segmentos de mercado de maior valor acrescentado, de venda com marca própria. Para tal, cofinancia a participação das mais dinâmicas e inovadoras empresas, designers e marcas portugueses de vestuário em feiras internacionais, bem como organiza missões inversas de promoção da ITV, convidando os mais relevantes agentes económicos estrangeiros a conhecer, in loco, a qualidade e criatividade da moda nacional.

Através da Loja do Empreendedor, a ANJE pretende apoiar de forma eficaz e eficiente o crescimento e desenvolvimento sustentável de micro e pequenas empresas, contribuindo para a criação de emprego e riqueza a nível nacional. Por intermédio do Balcão Virtual de Atendimento , este apoio pode ser concedido à distância, tornando mais rápida a eficaz a resposta dos consultores especializados.

Integrando a Formação Modular Certificada, o Sistema de Aprendizagem e a Formação para a Inclusão, a área FOCO Qualificação disponibiliza percursos de formação certificados, tendo em vista a construção de uma qualificação profissional potenciadora da sua integração profissional de públicos específicos.

JENE – Jovens Empreendedoras para Novas Empresas. Este projeto formativo integrado apresenta como objetivos gerais o reforço da qualidade de participação das mulheres no mercado de trabalho, apoiando o empreendedorismo feminino através da realização de formação e consultoria especializada, especialmente adaptada à criação e consolidação de micro e pequenas empresas e favorecendo o autoemprego, por via de um reforço de competências. Numa lógica integrada de atuação, o projeto possibilita às destinatárias o desenvolvimento de um percurso de formação-ação.

Get Out – Programa de apoio à internacionalização empresarial, que visa contribuir para a dinamização de negócios internacionais, impulsionar as exportações nacionais e promover o networking entre empresários portugueses e estrangeiros. Ao abrigo deste programa, a ANJE organiza missões empresariais e ações de esclarecimento e informação, designadamente workshops temáticos sobre mercados internacionais. Nos últimos anos, entre outras, foram promovidas missões a Angola, Moçambique, Brasil, Colômbia, EUA, China e Tailândia. Outros mercados a visitar: Cabo Verde, Silicon Valley (EUA), Taiwan e Indonésia. Este projeto é financiado pelo QREN no âmbito do Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME.

Projecto vocacionado para a área de internacionalização de empresas, especialmente PME e startups, que tem por desígnio esclarecer os jovens empresários e proporcionar-lhes o know-how, as ferramentas e os contactos necessários para a entrada noutros mercados. O Think Global atua também ao nível do networking, dialogando com organismos governamentais, económicos e culturais e encetando protocolos de colaboração com entidades nacionais e estrangeiras, de forma a aproximar os negócios nascentes de potenciais parceiros internacionais. O Think Global é um projeto financiado pelo QREN, no âmbito do Sistema de Apoio a Acções Colectivas do Compete – Programa Operacional Factores de Competitividade.

Promovido pela ANJE, com o apoio do COMPETE – Programa Operacional Fatores de Competitividade,  no âmbito do Sistema de Apoio a Ações Coletivas, o projeto Less is More visa sensibilizar a comunidade empresarial para a importância da melhoria dos índices de eficiência energética e de sustentabilidade ambiental. Melhoria essa que se traduz, por um lado, na diminuição do consumo, do desperdício e dos custos inerentes à energia (“less”) e, por outro, no aumento da competitividade e da eficiência dos processos empresariais (“more”).

O projeto Infotec PME atua ao nível do tecido empresarial português (com especial enfoque nas PME da região Norte, Centro e Alentejo), focando três temáticas fundamentais: informação de gestão especializada; análise prospetiva e cooperação internacional. As ações promovidas visam contribuir para o reforço da produtividade e competitividade das empresas, para a participação destas no mercado global, através de sustentadas estratégias de internacionalização, bem como para a promoção da inovação empresarial, por intermédio da criação de valor acrescentado e do ajustamento do perfil produtivo. O Infotec PME é um projeto financiado pelo QREN, no âmbito do Sistema de Apoio a Acções Colectivas do Compete – Programa Operacional Factores de Competitividade.

Brainlink visa a criação de uma infraestrutura de incubação de empresas de base tecnológica que possa contribuir para a dinamização económica da região de Évora. Este projeto pretende também fomentar a inovação e o desenvolvimento de novas competências, na medida em que incentiva a cooperação entre empresas, unidades de I&D e instituições de ensino superior. Este projeto é cofinanciado pelo QREN no âmbito do InAlentejo – Programa Operacional Regional do Alentejo.

O Projeto Inovação Portugal é um completo programa de empreendedorismo promovido pela ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários. Visa sensibilizar, preparar e dotar empresários e empreendedores de competências específicas no domínio da iniciativa empresarial. O portal Inova Portugal é um dos pilares do projeto Inovação Portugal, que disponibiliza ainda uma revista, ferramentas próprias para a aceleração de projetos empresariais, redes de cooperação, ações de networking, sessões de coaching avançado, entre muitos conteúdos especializados, como estudos e working-papers. Apostando numa estratégia disruptiva, agregadora de múltiplos contributos e adaptada às mais recentes metodologias de apoio e estímulo à iniciativa empresarial, o projeto Inovação Portugal assume, deste modo, o desígnio de transferir conhecimento fundamental para o desenvolvimento sustentável de PME e para a estímulo do empreendedorismo qualificado e de novos negócios de elevado potencial.

O Projeto Next Step  tem intervenção direta na área da moda e também prevê a organização de ações no estrangeiro com a participação de empresas a operar em outras áreas de atividade. A ANJE, através da implementação deste projeto, pretende contribuir para o desenvolvimento de empresas nos setores da moda, acessórios e indústria. A intervenção do Projeto Next Step visa: promover, apoiar e acompanhar projetos de promoção externa dos produtos produzidos por empresas nacionais; incentivar a internacionalização de PME; promover a marca made in Portugal; fomentar o crescimento, em quantidade e valor, das exportações das empresas; consolidar e alargar a atual base exportadora das empresas; identificar, nas empresas candidatas ou participantes, debilidades e necessidades, designadamente a nível de recursos de gestão e tecnologia, encontrando soluções que permitam dar resposta às lacunas encontradas.

O Erasmus para Jovens Empreendedores foi criado pela União Europeia em 2009, integrando o Programa para a Competitividade e Inovação em 2012. A ANJE é uma entidade parceira desta iniciativa que visa proporcionar uma oportunidade de aprendizagem “on the job” aos novos empreendedores, fomentando o desenvolvimento de competências de gestão úteis para os seus negócios, através da colaboração com empresários mais experientes. Com duração balizada entre um e seis meses, o programa de intercâmbio vigora em mais de 30 países. Enquanto Ponto de Contacto Local, a ANJE é responsável pelo acompanhamento dos empreendedores, desde o processo de candidatura.

A crescente qualificação de empreendedores, empresas e startups é a missão do projeto Improve It. O projeto prevê uma atuação concertada no terreno, recorrendo a múltiplos instrumentos de apoio que permitem aos fazedores melhorar a sua orientação para o mercado e aproximar a sua atuação da captação bem sucedida de financiamento. As ações dinamizadas no âmbito deste projeto concentram atenções no upgrade dos níveis de exportação, competitividade, produtividade e sustentabilidade da atividade empresarial.

O projeto Step by Step concentra atenções no reforço do nível competitivo das empresas portuguesas, dinamizando um conjunto de ações que viabilizem a intensificação da aposta na internacionalização, na inovação, na qualidade do processo produtivo e nas tecnologias de informação. Tudo isto com vista ao crescimento da produção de bens e serviços transacionáveis para os mercados externos. A operacionalização de uma verdadeira rede de colaboração e cooperação entre as empresas nacionais é outra das bandeiras do projeto que propõe ações orientadas para a capacitação dos empresários e empreendedores nacionais.

O projeto Smart Finance visa alavancar o financiamento inteligente de pequenas e médias empresas e empreendedores a operar nas regiões do Sudoeste da Europa, proporcionando o seu upgrade competitivo. O projeto propõe como solução a primeira plataforma transnacional de acesso e gestão do financiamento, que por outro lado será o primeiro ecossistema financeiro smart (baseado nas tecnologias da informação e da comunicação). A plataforma reunirá todos os atores chave do financiamento para oferecer às empresas alternativas de financiamento, de assessoria personalizada, de acompanhamento e de formação.

O projeto Estimular pretende proporcionar um upgrade de competências estratégicas no tecido empresarial do Alentejo, promovendo o acesso a informação relevante nos domínios da competitividade, inovação e marketing. A iniciativa incide a sua atividade nas fileira emergentes da lã e dos recursos silvestres. O objetivo central deste projeto consiste, pois, na implementação de atividades na área da qualificação que contribuam para a melhoria das condições envolventes para os agentes económicos e para os ativos das fileiras emergentes da lã e dos recursos silvestres nos territórios de baixa densidade.

DEGREN é o acrónimo do Projeto que significa: Centro Transfronteiriço de Inovação Empresarial em Ecodesign na EUROACE – DEsign & GReen ENgineering. O objetivo do projeto DEGREN é a criação de um Centro Transfronteiriço de Ecodesign na região EUROACE (Alentejo, Centro e Extremadura). Este Centro de Ecodesign tem como intuito criar e promover o desenvolvimento de ideias, investigação e projetos, assim como potenciar a inovação em diversos setores estratégicos da zona EUROACE e favorecer a geração de novos modelos de negócio baseados no Ecodesign e na Economia Circular.

FAROTIC, Rede de Faróis de Empreendedorismo na Nova Economia TIC, é um projeto de cooperação transfronteiriça, co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), EP – INTERREG V A Espanha – Portugal (POCTEP), que promove o desenvolvimento das zonas fronteiriças de Espanha e Portugal.

O principal objetivo deste projeto é fortalecer os serviços de apoio empresarial existentes na Euroace, através da criação de uma Rede Faróis que acompanhe as empresas e pessoas empreendedoras do setor das TIC na geração de novos produtos de alto valor acrescentado, baseados principalmente nas tecnologias Fintech, Cibersegurança ou Big Data.

Para o efeito, será desenvolvida uma metodologia específica que permita o desenvolvimento do sector das TIC, será criada uma Rede de Faróis para oferecer serviços de desenvolvimento empresarial e empreendedorismo de ambos os lados da fronteira, e será promovida a criação de novas empresas e melhoria da competitividade das já existentes. FAROTIC inclui ferramentas para atenuar problemas como o acesso aos clientes e a obtenção de financiamento.

Este projecto, liderado pela Extremadura Avante, conta com 10 parceiros das regiões da Extremadura, Centro e Alentejo, dos quais 6 são entidades espanholas e 4 portuguesas.

Do lado da Extremadura, participam as seguintes entidades: Extremadura Avante, as Câmaras de Comércio, Indústria e Serviços de Cáceres e Badajoz, o Centro de Investigação Energética, Ambiental e Tecnológica (CIEMAT), a Universidade da Extremadura e a Associação de Jovens Empreendedores e Empresários da Extremadura (AJE)

Do lado português, o consórcio inclui a Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), o Centro de Inovação Empresarial da Beira Interior (CIEBI) e a Universidade da Beira Interior, e o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo.

Título: Rede de faróis para o empreendedorismo na nova economia TIC
Programa: Programa Interreg-V-A Espanha-Portugal (POCTEP)
Período: 01/10/2017 – 31/05/2022
Código: 0479_RED_FAROTIC_4_E
Países: Portugal, Espanha
Web: www.farotic.com
www.facebook.com/farotic
www.twitter.com/farotic
Eixo: Crescimento inclusivo através da cooperação transfronteiriça para a competitividade empresarial
Investimento: 1.815.111€, cofinanciamento FEDER: 1.361.333,20€.


O Projecto Circular Start baseia-se no reconhecimento de que há falta de know-how e formação de start-ups e empreendedores no campo da sustentabilidade da economia circular e das suas oportunidades. O Circular Start é uma parceria estratégica ERAMUS, com uma duração de 2 anos, da qual fazem parte 9 parceiros de 4 países da União Europeia. O Objectivo do projecto é responder à necessidade de know-how e competências das start-ups e empresários no domínio da Economia Circular, disponibilizando assim, ferramentas capazes de criar modelos de negócio mais sustentáveis e circulares.

O projeto RESTART Algarve visa a Dinamização do Ecossistema Empreendedor da região do Algarve com o apoio do CRESC Algarve 2020.

O projeto STARTERS pretende realizar um conjunto de ações integradas, com o objetivo estratégico de promover o espírito empresarial junto dos mais jovens, identificar empreendedores com potencial e fomentar a criação e desenvolvimento de negócios de sucesso nas áreas de empreendedorismo qualificado, no Norte, Centro e Alentejo.

START-U | KA205 – PARCERIAS ESTRATÉGICAS E PARTILHA DE BOAS PRÁTICAS

Projeto submetido pela Anje, em parceria com outros parceiros europeus e aprovado pelo programa Erasmus+ | Juventude em Ação.

PARCEIROS

Croácia, Grécia e Macedónia.

OBJETIVO GERAL

Fomentar a inclusão social e profissional dos jovens, nomeadamente através do desenvolvimento de competências-chave e estímulo ao empreendedorismo e inovação social.

ATIVIDADES

  • Sessões preparatórias
  • Reuniões transnacionais
  • Formação (mobilidade transnacional de animadores de juventude)
  • Sessões locais
  • Blended Mobility (mobilidade transnacional de jovens).

RESULTADOS

  • Desenvolvimento de aprendizagens e competências-chave definidas pelo consórcio. 
  • Produção de E, aglomerando práticas, metodologias e métodos inovadores, eficazes e inclusivos, que servirá para orientar as sessões locais e a Blended Mobility; Produção do GOOD PRACTICE HANDBOOK, onde constará a partilha de práticas, métodos e metodologias a implementar para a promoção da inclusão social e empregabilidade jovem, nomeadamente com recurso ao empreendedorismo e inovação social; Produção de um BOOKLET, documento orientador síntese do projeto.


ENTREPRENE(U)R | KA105 – MOBILIDADE JOVEM 

Projeto aprovado pelo programa Erasmus+ | Juventude em Ação. 

PARCEIROS

Áustria, Croácia, Espanha, Estónia, Grécia, Itália e Macedónia.

OBJETIVO GERAL

Promoção da inclusão social e empregabilidade jovem, nomeadamente pela aposta no desenvolvimento de competências (em particular, empreendedorismo) e incentivo à participação ativa e inovação social.

ATIVIDADES

  • Sessões de Preparação
  • Seminário (atividade principal)
  • Eventos de Disseminação

RESULTADOS

  • Desenvolvimento de competências-chave e aprendizagens assentes na metodologia não-formal, com particular destaque para a competência de empreendedorismo.
  • Booklet, construído a partir das boas práticas reunidas com o projeto e a ser seguidas no âmbito das temáticas abordadas e para a resolução do problema social.

Apoio à Reforma das Políticas – Diálogo com a Juventude – Encontros Nacionais de Jovens – KA347

ENQUADRAMENTO

A Europa tem desenvolvido um importante trabalho na valorização do papel dos jovens na construção de uma sociedade europeia inclusiva, inovadora, diversificada e renovada. Existe um esforço em apoiar os jovens para que desenvolvam uma participação ativa na vida cívica e democrática, incentivando-os a assumir a liderança no desenho do seu projeto de vida e na construção da comunidade europeia.

Não obstante, os jovens deparam-se com desafios/constrangimentos que tendem a condicionar a sua transição para a vida adulta de forma consciente e dotados de espírito crítico. Atualmente, os jovens têm desafios redobrados devido aos efeitos negativos na sua integração profissional e à consequente exclusão e desigualdade social, discriminação, etc.

PROBLEMA

Exclusão dos jovens na participação cívica e democrática, decorrente da falta de envolvimento dos mesmos no processo de tomada de decisão no eixo pessoal e no eixo das políticas de juventude.

OBJETIVOS

  • Desenvolver as competências-chave nos jovens, de forma a que sejam ativos na vida cívica e democrática e assumam o controlo do seu futuro;
  • Incentivar a participação dos jovens no processo de tomada de decisão, em particular aqueles com menos oportunidades, garantindo a igualdade entre pares;
  • Contribuir para a reformulação das políticas de juventude nacionais, regionais e locais, nomeadamente ao nível do setor do emprego, educação e inclusão social, considerando o contributo dos jovens;
  • Incentivar a competência empreendedora, no sentido de dotar os jovens de autonomia, resiliência, criatividade e motivação na operacionalização da mudança;

ATIVIDADES PRINCIPAIS

  • Sessões de Diálogo com os Jovens;
  • Evento de Diálogo com os Jovens;

RESULTADOS

Os resultados a alcançar são de 2 tipos: intangíveis e tangíveis.

I. Resultados Intangíveis

Competências a desenvolver:

-Literacia, Multilingues, desenvolvimento do raciocínio lógico e racional dos jovens, digitais, pessoais, sociais e de «aprender a aprender», cidadania, sensibilidade e expressão culturais, empreendedorismo: 

II. Resultados Tangíveis

-E-book: aglomera os contributos reunidos a partir das Sessões de Jovens e vai orientar o diálogo com os Decision Makers no Encontro de Jovens; -Carta de Recomendações em Política de Juventude: servirá como modelo para orientar o trabalho a desenvolver ao nível das políticas de juventude (segundo os problemas, necessidades e aspirações dos jovens);

-Booklet: instrumento que resume o projeto para potenciar a disseminação.

IMPACTOS

  • Aquisição e/ou desenvolvimento de aprendizagens e competências-chave, com particular destaque para o empreendedorismo;
  • Consciencialização acerca do papel dos jovens no Diálogo com a Juventude, nomeadamente ao nível formulação de políticas de juventude e participação ativa no processo de tomada de decisões;
  • Sensibilização para os valores europeus, nomeadamente a não-discriminação, tolerância, respeito, justiça e diversidade e para as prioridades europeias ao nível Estratégia Europa 2020, Quadro Estratégico para a Cooperação Europeia e Estratégia da UE para a Juventude.

O projeto SPEED TAlent pretende promover o aproveitamento das sinergias, competências e capacidade instalada das instituições que integram o ecossistema de inovação regional, parceiras do projeto, para a promoção do empreendedorismo qualificado e criativo na região Alentejo.