fbpx
PT    
   (+351) 220 108 000       anje@anje.pt            

Associação Nacional de Jovens Empresários e Afreximbank assinaram memorando de entendimento na passada sexta-feira, em Durban, África do Sul

A parceria entre a ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários e o Afreximbank continua a dar cartas na promoção das indústrias criativas africanas no nosso país e não só.

Alexandre Meireles, presidente da associação, e Oluranti Doherty, diretora responsável pela pasta das exportações do Afreximbank, assinaram na passada sexta-feira, em Durban, África do Sul, o memorando de entendimento que visa intensificar a parceria na busca de novas oportunidades para o setor têxtil tanto para África, no mercado europeu, como para os empresários portugueses.

“A fileira moda e as indústrias criativas em geral encerram boas oportunidades de negócio, investimento e parcerias entre Portugal e África. Importa, pois, criar plataformas que possibilitem o match entre criativos/marcas e investidores, de forma a converter em valor económico o potencial da criatividade aplicada ao têxtil e vestuário. É isso que estamos a fazer com esta iniciativa”, defende Alexandre Meireles, presidente da ANJE.

A intenção de maximizar esta parceira já tinha ficado muito clara quando o Portugal Fashion acolheu, em outubro, a iniciativa PORTUGAL – AFRICA INVESTMENT ROUNDTABLE – “Closing the Investment Gap: Building Resilient Africa – EuropeTextile Value Chains Post Covid. Falamos de uma ponte essencial para o setor têxtil tendo em conta a necessidade de se conseguirem estabelecer novas pontes entre Portugal e África e de se explorarem as oportunidades que existem para designers africanos em Portugal e portugueses em África, potenciando a criatividade. É a oportunidade perfeita, de acordo com a associação, para dinamizar “o know-how existente nas duas geografias e facilitar o mach entre criativos/marcas e investidores”.

Se, por um lado, Portugal passa a ter mais oportunidades de exportar e investir no estrangeiro, diversificando os mercados de destino, África também ganha força para encontrar novas oportunidades.

Esta estrutura de apoio setorial terá a duração de três anos e conta ainda com o trabalho da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal. Ficam assim lançadas as bases de novas ligações win-win, que visam sobretudo a produção e partilha de conhecimento como suporte à inovação e ainda à competitividade.

A FORÇA DAS PARCERIAS

A iniciativa PORTUGAL – AFRICA INVESTMENT ROUNDTABLE, que se realizou no mês passado, no Porto, insere-se na edição inaugural do projeto CANEX Presents Africa at Portugal Fashion. Recorde-se que, no quadro do projeto CANEX, oito designers e marcas de moda africanos abriram a porta a um programa intensivo de mentoria, realizado em colaboração com a indústria têxtil portuguesa e diversos especialistas nacionais e internacionais do setor.

O programa CANEX (acrónimo de Creative Africa Nexus) resulta de uma parceria entre a ANJE, através do Portugal Fashion, e o Afreximbank, com o objetivo de promover a indústria têxtil e de vestuário africana no nosso país.

Neste sentido, o CANEX procura capacitar os setores criativo e cultural de África, através de investimentos públicos e privados, iniciativas de promoção da internacionalização, programas de formação e mentoria, parcerias técnicas e tecnológicas, ações de modernização digital, entre outras atividades de qualificação de negócios e capital humano. Para tudo isto, o CANEX dispõe de um fundo de apoio às indústrias criativas no valor de 500 milhões de dólares (cerca de 460 milhões de euros).