PT | EN

Top Research conquista Prémio do Jovem Empreendedor

02
Criar ferramentas que facilitem a produtividade na era “pós-pc” é a missão da Top Research, startup tecnológica distinguida com o 14º Prémio do Jovem Empreendedor da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários. As apps lançadas pela empresa criada em 2012 por Nelson Pereira e Miguel Jesus propõem-se revolucionar métodos de estudo, investigação e trabalho. Em menos de dois meses, a TOP Files, aplicação de gestão de ficheiros com a qual a empresa se lançou no mercado, ultrapassou o meio milhão de downloads e atingiu os tops internacionais da App Store, a loja virtual da Apple, em 40 países. EUA, México, Brasil e França são os quatro mercados responsáveis por mais de 90% das vendas desta solução tecnológica que já nasceu global. 
 
A TOP Files é apenas o primeiro produto de uma “suite de apps” com a qual a startup TOP Research dá resposta às necessidades de 150 milhões de pessoas em todo o mundo. Necessidades essas que passam, sobretudo, pela deslocalização de processos de trabalho e que os tablets e smartphones, enquanto hardware, potenciam, mas não resolvem. A TOP Files permite organizar pesquisas, ler, estudar, tomar notas, arquivar fontes e referências, para além de possibilitar abrir, copiar, partilhar e imprimir um documento, mover ficheiros entre “clouds” e sincronizar pastas. Complementam a tríade de aplicações a TOP Writer e a TOP Presenter, sendo que a primeira é descrita como “uma aplicação com todas as funcionalidades necessárias para escrever um texto académico - como gestão automática de bibliografia, notas de rodapé, cite while you write - e é compatível com o formato .docx do Microsoft Word”, afirma Nelson Pereira. O objetivo está traçado: “ser o processador de texto de referência nos dispositivos móveis”. 
 
A oferta ficará completa com o TOP Presenter, através da qual esta startup visa somar pontos na cadeia de valor. É que a aplicação, descrita Nelson Pereira como “revolucionária e surpreendente”, deverá ser a primeira a permitir “criar uma apresentação digital automaticamente, a partir de um documento de texto”. O empreendedor não esconde o entusiasmo na antevisão do projeto: “é incrível e simples, basta selecionar o documento e escolher o design da apresentação. Pronto: temos uma apresentação em slides, com o texto e as imagens do nosso documento de texto usado como referência”. 
 
O office dos tablets 
 
Designers de formação, os empreendedores da TOP Research estudaram o mercado e garantem não existir atualmente qualquer oferta, no campo das aplicações móveis, com todas estas potencialidades ao nível da produção de documentos académicos. Acresce que, “ainda que primariamente direcionada para o mercado da educação, a TOP Suite também tem funcionalidades que lhe permitirão ser um sucesso no mercado empresarial, proporcionando a desejada funcionalidade do iPad com o MS Office do PC”, afirma Nelson Pereira.
 
A ideia de negócio inerente à TOP Research surgiu durante o doutoramento em Media Digitais, um programa da Universidade do Porto, em conjunto com a Universidade do Texas, em Austin. Com formação base em design, Nelson Pereira lançou o desafio ao também designer Miguel Jesus e juntos aderiram ao TEC Empreende – Programa de Empreendedorismo Tecnológico desenvolvido pela ANJE. Foi aí que, com acompanhamento de formadores e consultores empresariais especializados, construíram o plano de negócios e avançaram com a criação da empresa, cujo potencial acabou por conquistar o júri do Prémio do Jovem Empreendedor. 
 
No primeiro ano de atividade, a TOP Research contou com um investimento de 60 mil euros, número que este ano deve ser largamente ultrapassado, até porque, argumenta o empresário, “o projeto tem um potencial de evolução grande, podendo no limite tornar-se para os tablets o que o Microsoft Office é para os computadores”. Com um turnover expectável superior a 1 milhão de euros, já para 2015, o projeto beneficia agora de um suporte adicional no valor de 30 mil euros. 
 
Prize money e acompanhamento empresarial
 
O Prémio do Jovem Empreendedor inclui um prize money de 20 mil euros e um conjunto integrado de apoios no valor de 10 mil euros, onde se inclui um ano de incubação numa das infraestruturas da Rede de Incubação da ANJE, suporte promocional, oferta de uma pós-graduação promovida pela área de formação da associação e ainda acesso a instrumentos e programas de incentivo financeiro e de acompanhamento da atividade empresarial.
 
O Prémio do Jovem Empreendedor foi criado em 1998, com o intuito de distinguir e valorizar projetos seed capital (ideias/protótipos que se podem tornar empresas) ou empresas em estádios iniciais de desenvolvimento (startup ou early-stage) que se destaquem na área do empreendedorismo e inovação. A iniciativa beneficia do apoio do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional. 
 
Na primeira edição, o Prémio do Jovem Empreendedor consagrou a Critical Software, uma empresa da área das TIC sediada em Coimbra mas que, em virtude dos serviços que presta à NASA, tem também escritório em Silicon Valley, na Califórnia, EUA. Ao longo das suas várias edições, o galardão da ANJE distinguiu ainda empresas de base tecnológica tão inovadoras e competitivas como a Critical Software, a Central Casa, a Crioestaminal, a Biosurfit e, mais recentemente, as promissoras Active Space Technologies, Master Blank, CreativeBitBox, Acellera Therapeutics e Bn´ML. 
 
23.11.2013