PT | EN

Plataforma de transferência tecnológica vence Concurso de Ideias

Ci_blu

Miguel Casteleiro e Emanuel Costa acabam de vencer o Concurso Nacional de Ideias da ANJE com uma inovadora proposta que visa facilitar a transferência de tecnologia dos centros de investigação para as empresas. Aquela que foi a 16ª edição da competição recebeu um total de 194 ideias, oriundas de um conjunto de 51 instituições promotoras do concurso e resultantes também de candidaturas independentes, provenientes de todo o país. 

PTTecno é o nome sugerido pelos dois empreendedores para intitular uma plataforma que “tem a sua base nos laboratórios de investigação que realizam projetos de investigação, financiados maioritariamente por bolsas, e que produzem tecnologias, na maioria das vezes, consideradas inúteis para o mercado.
 
“Através desta plataforma, pretende-se que essas tecnologias sejam divulgadas e, possivelmente, compradas por empresas”, explicam os empreendedores, que consideram ser deste modo possível “tirar o máximo rendimento de cada projeto realizado”. De resto, a ideia PTTecno é uma proposta de valor com vantagens para o meio empresarial e o universo da investigação. Por um lado, as empresas têm um acesso facilitado “na compra de tecnologias em desenvolvimento”, obtendo também de um modo mais simples “uma vantagem competitiva face aos seus concorrentes“. Por outro, “a plataforma de transferência de tecnologias permite que os laboratórios se financiem através da venda de tecnologias”. 
 
 “Da ideia ao negócio”
 
Dirigido a todos os jovens que, imbuídos de projetos de negócio inovadores, pretendem criar uma empresa, o Concurso Nacional de Ideias assume a missão de premiar e apoiar as melhores ideias, de modo a que estas se possam traduzir em projetos empresariais viáveis. Neste sentido, os vencedores do concurso beneficiam da intensa ação de formação “Da Ideia ao Negócio”, a qual lhes proporciona apoio técnico-empresarial para a conversão das ideias em “business plans”. Entre candidaturas independentes e propostas submetidas via estabelecimentos de ensino, foram selecionadas 32 ideias para a formação final, sendo uma delas a detentora do título de “Melhor Ideia”. 
 
A escolha das melhores ideias obedeceu a rigorosos critérios de análise e seleção, assentes em cinco premissas. A saber: ideia de negócio realista; criação do próprio emprego; inovação; identificação de beneficiários; referências profissionais e/ou académicas; e capacidade empreendedora do promotor. Integrado no rol de iniciativas da Academia dos Empreendedores, marca da ANJE vocacionada para a promoção do empreendedorismo, o Concurso Nacional de Ideias conta com o apoio do IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional.
 
20.12.2012