PT | EN

Pura Filigrana, José Santos Joalheiros e MATER Jewellery Tales marcam presença na Portojóia 17

Destaque

A Pura Filigrana, José Santos Joalheiros e MATER Jewellery Tales são três projetos que têm em comum o facto de integrarem a rede LINC – Centros de Incubação e Aceleração ANJE e de terem presença confirmada na Portojóia 17. O certame especializado de relojoaria, joalharia e ourivesaria vai revelar a vitalidade da indústria nacional entre amanhã (28 de setembro) e domingo (1 de outubro), na Exponor.

A Pura Filigrana, empresa instalada no Centro de Incubação e Aceleração de Gondomar, estará no espaço lifestyle do certame, no stand 6E54, com as coleções "Pura Girls" e "Fairy Tail". A marca de joalharia propõe honrar a tradição com criatividade e, nesse sentido, acompanha as tendências de moda e joalharia, conciliando sempre o tradicional com a estética contemporânea.

Na linha "Pura Girls", a marca apresenta o resultado de uma inspiração em culturas e símbolos antigos e nas imagens de Deusa, aliada a um design exclusivo inovador e arrojado que sugere a arte corporal tribal e define a jóia como lingerie. Já a coleção "Fairy Tail" apresenta peças marcadas pela simplicidade, elegância e versatilidade. Das técnicas artesanais à tecnologia de design em computador, os colares são criados em vários comprimentos, os anéis de empilhamento encaixam como um enigma e as pulseiras juntam-se para criar uma soma de linhas femininas.

Já a José Santos Joalheiros, empresa incubada também no Centro de Incubação e Aceleração da ANJE em Gondomar, vai expor as suas peças no stand 6E56 do espaço de lifestyle. Na Portojóia 17, a empresa apresenta uma coleção inspirada na fauna e na flora que apresenta peças resultantes de técnicas de desenho e reprodução especializadas, com acabamentos cuidados.

José Benjamim Santos é o criador que esculpe as peças da José Santos Joalheiros e começou a sua atividade com apenas onze anos, na qualidade de aprendiz. As peças que apresenta atualmente foram inspiradas em Lalique. São alfinetes ou pregadeiras onde o detalhe e o pormenor imperam. O objetivo do criador é que a José Santos Joalheiros produza joias mais acessíveis, originais e que sobrevivam à moda e à beleza efémera.

A MATER Jewellery Tales, por sua vez, está instalada no Centro de Incubação e Aceleração Portugal Global e vai marcar presença no stand 6D60 I do Portojóia 17, apresentando as suas novas coleções “Azulejo” e “Roller-Coaster”, bem como as coleções “Leixões”, “Tube”, “Be Mine”, “Pyxis” e “Calçada”. Na coleção estreante “Azulejo”, a empresa inspira-se no azulejo modernista português para apresentar joias em prata, enquanto a coleção "Roller-Coaster", também em prata, tem por objetivo quebrar a monotonia.

A coleção “Calçada” conta com peças em prata inspiradas na tradicional calçada portuguesa e foi selecionada para o espaço TRENDSPOT da Portojóia, zona dedicada à exposição das grandes tendências para o período 2018/2019. Sara Coutinho é a fundadora da MATER Jewellery Tales e foi ainda convidada para integrar o Prémio Portojóia Design, competição que desafia a imaginação de cada artista através da distinção de peças que apresentam narrativas e momentos marcantes e terá a decisão final anunciada no domingo.

Para Rafael Alves Rocha, Diretor de Comunicação da ANJE, “A presença dos três projetos integrantes da rede LINC – Centros de Incubação e Aceleração ANJE na Portojóia 17 é um passo importante para a promoção das suas marcas e expansão do volume de negócios, uma vez que se trata de um certame especializado e que vai permitir às empresas comunicar diretamente com clientes finais, imprensa especializada e potenciais parceiros de negócios”. 

27.09.2017