PT | EN

UBISMART conquista 20º Prémio do Jovem Empreendedor

Bruno%20carvalho%20(vice%20presidente%20da%20anje)%20entrega%20o%20pr%c3%a9mio%20do%20jovem%20empreendedor%20%c3%a0%20ubismart
A startup Ubismart, responsável por uma inovadora solução de produção e envio automatizado de relatórios empresariais, é a vencedora do 20.º Prémio do Jovem Empreendedor, distinção atribuída anualmente pela ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários a projetos de empreendedorismo e inovação. O galardão foi entregue na passada quinta-feira, na 20ª edição do Prémio do Jovem Empreendedor, na Sede Nacional da ANJE. Refira-se que a empresa vencedora saiu de uma short list com mais quatro startups finalistas – Buildtoo, Buzzstreets.com, Cuckuu e MobiQueue –, que têm em comum propostas de negócio de base tecnológica e com intensidade de inovação. 
 
Estou certo de que a conquista do Prémio do Jovem Empreendedor será um fator de motivação extra para a Ubismart, empresa cujo potencial se vai seguramente materializar em bons negócios e na criação de valor económico e social”, acredita o presidente da ANJE, Adelino Costa Matos. Para o mesmo responsável, “a Ubismart tem as características essenciais de uma empresa da economia do conhecimento: know-how, inovação, tecnologia, diferenciação e escalabilidade”.
 
Adelino Costa Matos salienta que “os cinco finalistas desta edição são projetos de empreendedorismo de base tecnológica”. O que, para o Presidente da ANJE, “é um sintoma do nível de qualificação dos jovens empreendedores portugueses e da capacidade de inovação que revelam nos seus projetos, circunstâncias que traduzem, por seu turno, uma crescente especialização do nosso tecido empresarial a partir do conhecimento”.
 
Relatórios instantâneos e detalhados
Fundada no final de 2014 por João Santos (CEO e business developer) e Filipe Amorim (CTO), ambos com pouco mais de 30 anos, a Ubismart é uma startup sediada em Carnaxide que oferece soluções de produção e envio automatizado de qualquer tipo de relatórios empresariais (análises de desempenho, resultados e outros dados críticos), a partir dos workflows (fluxos de informação) das empresas. A solução da Ubismart fornece relatórios de 15 em 15 minutos sem qualquer intervenção humana, a partir de uma única fonte e usando o mais popular meio de comunicação: o e-mail. 
 
O reporting é fundamental na gestão das empresas, em particular nos seus processos de controlo e decisão. Ora, a Ubismart garante ferramentas de reporting customizadas, simples, rápidas e económicas, fatores que diferenciam a oferta e potenciam a competitividade desta empresa no mercado global. Para se ter uma ideia, a Ubismart já entregou mais de 3.000 relatórios a cerca de 2.900 lojas. De resto, marcas como a Prio, a Tabasco ou a General Mills já usam a solução da Ubismart. 
 
O júri do Prémio deu a vitória à Ubismart sobre quatro outras empresas tecnológicas early stage: a Buildtoo (software de gestão de projetos de construção que, a partir de um sistema em cloud, dá acesso em tempo real a informação variada sobre uma obra), a Buzzstreets.com (sistema de navegação porta-a-porta para locais inteligentes e cidades inteligentes), a Cuckuu (rede social de alarmes que permite criar lembretes públicos, privados e semiprivados) e a MobiQueue (app de senhas online que permite esperar em qualquer lugar e saber quanto tempo vai demorar até ao atendimento). 
 
A qualidade e o potencial dos cinco projetos finalistas levam o presidente da ANJE a afirmar que “esta 20.ª edição é uma das mais promissoras do Prémio do Jovem Empreendedor”. Adelino Costa Matos considera que o Prémio “está a atrair projetos empresariais cada vez mais qualificados e inovadores, o que decorre da extraordinária evolução do empreendedorismo português. Assistimos hoje em Portugal a uma vaga de empreendedorismo de base tecnológica, científica e criativa. A partir do conhecimento adquirido no ensino superior, muitos jovens estão a criar startups inovadoras, de média/alta intensidade tecnológica e orientadas para o mercado global”. 
 
Com esta distinção, a Ubismart vai receber um prémio de 10 mil euros. Aos 2.500 euros do prize money somam-se 7.500 euros em serviços empresariais da ANJE, nas áreas da formação, mentoria, fundraising, networking, incubação e aceleração. Serviços, esses, que se inserem na missão institucional da ANJE e resultam de uma experiência de 30 anos na promoção do empreendedorismo jovem em Portugal. 
 
A premiar empreendedores desde 1998
O Prémio do Jovem Empreendedor é uma das mais antigas distinções nacionais concedidas a promotores de ideias de negócio e a fundadores de empresas em fases iniciais de desenvolvimento, tendo já galardoado (como vencedores absolutos, vencedores por categorias e menções honrosas) cerca de 40 projetos empresariais e seus responsáveis.
 
O Prémio do Jovem Empreendedor foi criado em 1998 pela Academia dos Empreendedores da ANJE, com o intuito de distinguir, valorizar e financiar ideias/protótipos de negócio e empresas em fases iniciais de desenvolvimento. Só podem ser submetidos a concurso projetos empresariais early stage promovidos por jovens entre os 18 e os 35 anos, mediante a apresentação de um plano de negócios devidamente fundamentado e estruturado. Para serem elegíveis, os projetos devem revelar características empreendedoras, caráter inovador, potencial de mercado, viabilidade económico-financeira, impacto previsível na comunidade (local, regional e/ou nacional) e capacidade de criação de emprego.  
 
Na primeira edição, o Prémio do Jovem Empreendedor consagrou a Critical Software, uma empresa com sucesso global no desenvolvimento de tecnologias inovadoras que tem, entre os seus clientes, as agências espaciais norte-americana, europeia, chinesa e japonesa e possui subsidiárias no Reino Unido, Alemanha, EUA, Brasil, Moçambique e Angola. De resto, ao longo das suas várias edições, o galardão da ANJE distinguiu outras empresas de base tecnológica com intensidade de inovação e internacionalmente competitivas, como a Crioestaminal, a Biosurfit e, mais recentemente, as promissoras BlueStain, Exogenus Therapeutics, UpHill e Infraspeak.
 
 
07.12.2018