PT | EN

Europa Criativa: 170 milhões de euros para a criatividade e cultura já em 2014

Product_thumb
Os agentes dos setores cultural e criativo do velho continente terão 170 milhões de euros disponíveis para investir já em 2014, através da ação do programa Europa Criativa. Apoiar artistas, criativos, profissionais e organizações da cultura promovendo a mobilidade e cooperação transfronteiriça são os desígnios principais do incentivo da União Europeia. As primeiras candidaturas já decorrem.
 
Em vigor com vista à substituição dos programas Media, Media Mundus e Cultura, o programa Europa Criativa apresenta um orçamento total avaliado em 1,46 mil milhões de euros para apoiar domínios como as artes do espetáculo, belas artes, edição, filmes, televisão, música, jogos de vídeo, artes interdisciplinares, património e jogos de vídeo.
 
Na prática, Androulla Vassiliou, Comissária para a Educação, Cultura, Multilinguismo e Juventude, confirmou, em comunicado, que o programa “proporcionará financiamento para projetos transnacionais que permitirão que 250. 000 artistas e profissionais da cultura atinjam novas audiências no estrangeiro”. O Europa Criativa investirá ainda “na indústria europeia do cinema, prestando apoio a 2. 000 salas de cinema e a centenas de filmes”, onde os autores e editores ”beneficiarão de apoio à tradução”. As Capitais Europeias da Cultura, a Marca do Património Europeu, as Jornadas Europeias do Património, assim como cinco prémios nos domínios cultural e do audiovisual são outras iniciativas inseridas no lote de apoios concedidos pelo programa.
 
Os particulares interessados em aceder aos apoios concedidos não podem concorrer diretamente às subvenções e devem, para isso, contactar entidades responsáveis pela apresentação de propostas,  como, por exemplo, as associações culturais, festivais, teatros e distribuidores cinematográficos ou ainda a sua rede nacional de centros de informação Europa Criativa.
 
A vertente intersetorial é outra aposta do programa Europa Criativa para apoiar a cooperação política, as intervenções transversais e um novo mecanismo de garantia financeira. A partir de 2016, as pequenas e médias empresas dos setores cultural e criativo poderão assim aceder a empréstimos bancários até ao montante de 750 milhões de euros. Para consultar mais informações sobre o programa, clique aqui.
 
 
 
19.12.2013