PT | EN

ANJE distingue Fortunato Frederico com o Prémio Carreira 2018

Presidente%20da%20anje%20(adelino%20costa%20matos)%20entrega%20o%20pr%c3%a9mio%20carreira%20a%20fortunato%20frederico
Fortunato Frederico é a personalidade distinguida com o Prémio Carreira 2018, galardão que a ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários atribui anualmente a um empresário ou gestor. O prémio foi entregue na passada quinta-feira, na 20ª edição do Prémio do Jovem Empreendedor, na Sede Nacional da ANJE. A decisão de premiar Fortunato Frederico é justificada, segundo o presidente da ANJE, Adelino Costa Matos, “pelo seu notável percurso como empresário e líder associativo”. 
 
Com esta distinção, “estamos a homenagear um dos grandes responsáveis pela revitalização e modernização da indústria nacional do calçado, quer enquanto empresário do setor, quer enquanto presidente da respetiva associação sectorial, a APICCAPS”, sublinha o presidente da ANJE.
 
Para Adelino Costa Matos, Fortunato Frederico “é um empresário de visão, um gestor competente e um homem determinado, trabalhador e audaz. Qualidades que demonstrou ao criar, em 1984, aquele que é hoje o maior grupo português de calçado, com vendas de 65 milhões de euros”. Além disso, acrescenta, “Fortunato Frederico presidiu superiormente à APICCAPS durante 18 anos, sendo um dos principais responsáveis pela extraordinária competitividade da indústria de calçado portuguesa, que exporta hoje quase dois mil milhões de euros”. Por tudo isto, Fortunato Frederico “é um exemplo para as novas gerações de empreendedores”, conclui o Presidente da ANJE.
 
Com o Prémio Carreira, a ANJE distingue anualmente o percurso de excelência de um empresário ou gestor português. Foram já laureados com este prémio personalidades tão ilustres como Belmiro de Azevedo, Salvador Caetano, Fernando Guedes, Ludgero Marques, Rui Nabeiro, Artur Santos Silva, Francisco Balsemão, Jardim Gonçalves, Américo Amorim, Diogo Vasconcelos (a título póstumo), António Mota, Isabel Jonet, Paulo Nunes de Almeida e Luís Portela. Trata-se, no fundo, de uma homenagem da nova geração de empreendedores aos históricos empresários/gestores portugueses, cuja capacidade de iniciativa e competência de gestão a ANJE muito valoriza.       
 
Self-made man do calçado
Fortunato Frederico nasceu em 4 de abril de 1943 e, com apenas 15 dias de vida, ficou órfão de pai. Devido às carências económicas da mãe, foi criado por uma freira até aos 14 anos, idade com que abandona o seminário e os estudos. Começou então a trabalhar na fábrica de calçado Campeão Português, ainda hoje em atividade em Guimarães. Acabaria, entretanto, por ser chamado a combater na Guerra Colonial, tendo ficado destacado perto de Kyaia, em Angola. 
 
E Kyaia é justamente o nome do grupo que, depois de vários empregos e negócios, Fortunato Frederico fundou em 1984. Dez anos depois, o empresário adquiriu a Fly London, a marca mais conhecida internacionalmente daquele que é hoje o maior grupo português de calçado. Com cinco fábricas, em Guimarães e Paredes de Coura, o grupo Kyaia tem um volume de vendas de 65 milhões de euros, emprega mais de 600 pessoas e exporta 95% da produção. Só a Fly London é comercializada em 61 países e representa 40 milhões de euros do total de vendas do grupo. 
 
Aos 75 anos, Fortunato Frederico continua a liderar o grupo Kyaia mas abandonou, em abril de 2017, a presidência da APICCAPS, depois de 18 anos à frente desta associação sectorial. Sob a sua liderança, a indústria nacional de calçado renasceu das cinzas, sendo hoje uma das mais competitivas da nossa economia, exportando quase dois mil milhões de euros. O setor sofreu uma profundação restruturação nas duas últimas décadas, passando a ter como fatores críticos a qualidade, a tecnologia, a inovação, a diferenciação e o branding. Em resultado disso, o calçado português oferece agora produtos de maior valor acrescentado e é um dos mais caros do mundo.     
07.12.2018