PT | EN

Zercatto: investimento de sucesso em três passos

Zercatto
Investir nem sempre significa ganhar dinheiro, mas a chegada do website Zercatto.com veio aumentar em larga escala as probabilidades de sucesso dos investidores mundiais. Desenhada durante o 16º Concurso de Ideias da ANJE, a plataforma online criada por três empreendedores portugueses funciona como um mecanismo de aconselhamento e auditoria que permite seguir, controlar e acompanhar os ganhos dos “melhores do mercado financeiro”. Em funcionamento desde o início do ano, a única empresa do género autorizada pela CMVM já saltou fronteiras e continentes e acaba de receber o apoio do maior fundo europeu de capital semente, baseado em Londres. 
 
“Não tem nenhuma dica”? Esta questão, colocada em contexto profissional, foi o ponto de partida para a criação do Zercatto, plataforma cujo nome tem associação direta ao vocábulo italiano mercatto. Juntando as formações nas áreas financeira e de engenharia, Gaspar d’Orey (30 anos) e Pedro Torres (29 anos) uniram forças com um outro sócio especializado em matéria de finanças e cedo perceberam a necessidade urgente de conceber uma “oferta apropriada para os investidores que querem” atuar sozinhos no mercado. 
 
 
Neste contexto, surge então o Zercatto “atuando como um auditor das carteiras de investimento, garantindo os resultados que os investidores com sucesso, ou criadores de estratégias de investimento, têm em tempo-real”. Em três passos e em menos de trinta segundos, qualquer utilizador pode: selecionar uma estratégia para seguir, receber todas as operações, através de SMS e notificações, e reduzir riscos de investimento, estudando e copiando as operações dos investidores de sucesso na sua própria conta de banco ou de corretagem. 
 
Direcionada, nas palavras de Gaspar d’Orey, às "pessoas ambiciosas que sabem que há valor em investir no mercado financeiro" mas que não "têm tempo para o estudar ", a plataforma desenvolvida desde 2011 conta já com uma expressão internacional considerável. O objetivo passa por continuar a difundir o acesso democratizado ao investimento de sucesso.
Seedcamp1
 
Internacionalização avançada com um modelo de negócio simples e inovador
 
Presente no universo online desde março de 2013, o Zercatto ultrapassou rapidamente a esfera nacional e já acolhe clientes da Holanda, Alemanha, Inglaterra, Polónia, Moçambique, Brasil e Estados Unidos. A entrada no estrangeiro é feita, sobretudo, através do marketing digital e não encontra barreiras de acessibilidade, graças à internet e à inovação vinculada ao modelo de negócio da empresa.
 
“Neste momento temos mais de 120 estratégias, com rentabilidades médias, desde Março de 2013, acima dos 50%”, conta Gaspar d’Orey. O projeto arrancou com um investimento de 30 mil euros, assegurado pelos fundadores, mas em novembro viu o seu potencial e viabilidade reconhecidos através da participação do fundo Seedcamp, o maior fundo europeu de capital semente. 
 
Conjugando simplicidade e rentabilidade, os responsáveis explicam que no Zercatto “cada carteira tem um custo de subscrição fixo” semanal, determinado pelos investidores de sucesso. Através do pagamento desta prestação, os investidores interessados recebem as operações realizadas in loco, sendo que, do montante total pago, o Zercatto fica com 30%. Com estratégias avaliadas entre os cinco e os 100 euros, a plataforma abrange ofertas para todos os bolsos e qualquer cidadão pode integrar o site desde que possua “uma conta com dois mil euros para investir, mas que até pode ser menor”, afirma Gaspar d’Orey. 
 
Na hora de identificar a inovação e os fatores diferenciadores introduzidos pelo negócio no mercado, o empreendedor refere o alinhamento de interesses dos intervenientes no negócio como “arma principal” do Zercatto. Por um lado, “quem seguir uma carteira só vai pagar se a estratégia tiver rentabilidade positiva”. Por outro, “quem quer partilhar a sua carteira só receberá se a rentabilidade” obtida for favorável, sustenta o empresário. Para a diferenciação da plataforma contribui ainda a autorização única de atuação no mercado, conferida pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, facto que o empreendedor portuense diz atestar a “confiança no modelo de negócios e na empresa”.  
 
Ao olhar para trás, os responsáveis pelo projeto partem da questão de origem do Zercatto para incentivar os empreendedores a questionar “o que já está estabelecido”, porque “há processos que não fazem sentido e podem ser feitos de outra forma mais eficiente”. É também neste âmbito que Gaspar d’Orey realça o papel da ANJE e do Concurso de Ideias na evolução do Zercatto, já que permitiram “questionar modelos de negócio e procurar formas de executar melhor.”. 
 
Para o futuro a curto prazo, os gestores do Zercatto projetam o lançamento do novo site, no próximo mês de janeiro, e a disponibilização da plataforma, no formato de aplicação para iOS e Android, em fevereiro. A longo prazo, a plataforma ”focada em clientes mais ativos que gostam de estar no mercado diretamente” pisca o olho a novos públicos e, mais concretamente, aos “investidores menos autónomos que querem investir em bolsa mas não sabem como”. A missão é a mesma de sempre: facilitar o “acesso ao investimento para quem ainda não deu os primeiros passos”. Para assim ser, a equipa de cinco elementos, que opera a partir da Avenida Montevideu, no Porto, será entretanto reforçada, pelo que à oportunidade de investimento associam-se também por estes dias oportunidades de emprego: o Zercatto está a contratar. 
 
 
23.12.2013