PT | EN

TSU desce com contratação de desempregados

O Governo acaba de aprovar o programa "Impulso Jovem". O pacote de medidas, no valor de 344 milhões de euros, pretende apoiar perto de 90 mil jovens através da criação de estágios profissionais e de incentivos à contratação, ao empreendedorismo e ao investimento. Para as empresas, a grande novidade é o facto de a Taxa Social Única poder ser reduzida em 90% com a contratação de jovens desempregados de longa duração. 

De acordo com o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, as empresas que contratem desempregados de longa duração em idade jovem terão uma descida "de 90% até ao montante máximo de 175 euros, durante 18 meses". O reembolso deverá ser efetuado no prazo máximo de 30 dias.
 
"O custo da implementação da medida será de 42,5 milhões de euros, assegurado pelo Fundo Social Europeu, e irá abranger 19.755 jovens", divulgou também o secretário de Estado da Segurança Social, Marco António Costa. 
 
Na conferência de imprensa que se seguiu à aprovação da medida, Miguel Relvas explicou que o programa assenta em três eixos fundamentais: "estágios profissionais, apoio à contratação, à formação profissional e ao empreendedorismo e apoios ao investimento". 
 
Tendo como público prioritário os desempregados inscritos nos centros de emprego há pelo menos quatro meses, o programa avança com a criação do "Passaporte Emprego". Esta medida inclui, numa primeira fase, um estágio profissional de seis meses numa empresa e, numa segunda etapa, a possibilidade de acesso a um contrato sem termo. 
 
As empresas são beneficiadas com uma "bolsa de apoio" - que varia de acordo com o grau académico do candidato - e com um prémio de integração associado à contratação sem termo. Este prémio será de montante variável, de acordo com a dimensão da entidade empregadora e do salário pago. 
 
06.06.2012