PT | EN

Empresas portuguesas participam em feiras internacionais em África

Amb2
A aicep Portugal Global promove a participação portuguesa em três feiras internacionais a decorrer em África, entre os meses de maio e agosto. Argélia (28 maio a 2 junho), Angola (15 a 20 de julho) e Moçambique (25 a 31 agosto) são as nações abrangidas nesta incursão empresarial que promete revelar oportunidades de negócio em múltiplos setores de atividade.
 
Maio e junho são meses para explorar novas janelas de negócio na Feira Internacional de Argel. Reconhecido como o maior evento comercial com dimensão internacional realizado na Argélia, este certame é um importante meio de contacto com os clientes locais e pretende consolidar presenças estabelecidas ou acolher novas empresas de setores de atividade especialmente vocacionados para o mercado. Projetos de construção residencial e hotelaria, projetos de equipamentos de saúde, incluindo produtos farmacêuticos e médico – hospitalares e TIC são apenas alguns dos setores que as empresas portuguesas poderão explorar nesta feira multissetorial.
 
Mais tarde, em julho, o foco de oportunidades dos empresários portugueses muda-se para a Feira Internacional de Luanda. A decorrer na capital angolana, esta feira afigura-se como uma importante oportunidade para reforçar os laços históricos e culturais, bem como as relações comerciais entre Portugal e Angola. No núcleo de quase setenta empresas com participação prevista no evento esperam-se organizações vinculadas aos setores com maior potencial de implementação no mercado angolano. A saber: materiais de construção, agroalimentar, metalurgia e metalomecânica, construção civil e consultoria, tecnologias de informação, material elétrico e eletrónico, artigos farmacêuticos e equipamento hospitalar, livros/material didático e mobiliário.
 
Moçambique é a última paragem desta incursão por terras africanas. Na segunda quinzena de agosto, decorre a 50ª edição da Feira Internacional de Maputo, certame de carácter multissetorial que concentra boas perspetivas de negócios em oito áreas particulares, a saber: obras públicas e construção civil, energia, indústria transformadora, produtos farmacêuticos e saúde, setor agroalimentar, serviços e logística, formação profissional e educação e turismo e hotelaria. Após o aumento em 35% do volume de exportações portuguesas para Moçambique, no período entre 2008 e 2012, a Feira Internacional de Maputo constitui uma oportunidade para as empresas nacionais ingressarem numa economia que regista um crescimento anual entre 6% a 8%, há mais de dez anos.
 
A participação portuguesa nas feiras internacionais referidas surge no âmbito de uma candidatura apresentada ao QREN- Quadro de Referência Estratégica Nacional, Sistema de Incentivos às Ações Coletivas, Programa Compete – Programa Operacional Fatores de Competitividade 2013-2015. Para consultar mais informações sobre cada uma das feiras referidas clique no conjunto de links disponibilizado abaixo:
 
 
 
23.01.2014