PT | EN

ANJE revela vencedores dos prémios Portivity

São já conhecidos os vencedores dos prémios Portivity, uma competição multimédia promovida pela ANJE, que visa reconhecer os melhores “short films” sobre o Porto criativo. "Uma Atitude de Moda”, “Lugares de Arquitetura” e “A Cidade com Vida” são as três categorias do galardão, que recebeu mais de uma centena de candidaturas. A entrega de prémios - um prize money global de 21 mil euros - aconteceu durante a 30ª edição do Portugal Fashion. Veja agora os vídeos selecionados de acordo com os critérios de originalidade, qualidade e potencial da narrativa, da linguagem e da estética, bem como da representatividade do cluster das Indústrias Criativas sediado a norte do país. 

Portivity_moda

Na categoria Moda, o grande vencedor foi Vasco Mendes com o vídeo “Gira Saia”, que tem como protagonista “uma rapariga que compra uma saia que toca música” e que percorre locais emblemáticos da cidade do Porto ao ritmo da nova peça de vestuário. O segundo lugar foi atribuído a um trabalho da autoria de Fed Gomes, “Where did you sleep last night”, que o descreve como uma “afirmação de que o panorama da moda na cidade do Porto não se rege por tendências”, pelo contrário, “é intemporal, frenético, espontâneo e único”. O terceiro lugar do pódio foi ocupado pelo “short film” de Pedro Vaz Simões, “LAVA SS12”, que constitui uma pequena narrativa, subliminar e evocativa, que transpõe para o espaço iconográfico do Porto um cenário de apocalipse e renovação”. Além de ser apresentado nos prémios Portivity, este último trabalho foi criado para a nova coleção de vestuário de Ricardo Andrez.

GIRA SAIA - 1º Prémio Moda

WHERE DID YOU SLEEP LAST NIGHT - 2º PRÉMIO MODA

LAVA SS12 - 3º PRÉMIO MODA

Portivity_arquitectura

O primeiro lugar na categoria Arquitetura foi arrecadado pela dupla Gustavo da Luz e Daniela Silva com o vídeo “Invicta Contemporânea”, que revela a arquitetura moderna no Porto, através de “uma linguagem urbana”, que enfatiza “a luz solar e a luz artificial”, em jeito de “visão de quem percorre as ruas da cidade a pé ou de transporte”.  O segundo prémio foi atribuído à curta-metragem  “Entropia”, assinada por Miguel da Santa, uma trabalho que “pretende redescobrir um Porto de arquiteturas plurais, da contemplação do antigo à funcionalidade e minimalidade contemporânea”. Contrastes que, segundo o candidato, “levam a uma sinfonia de ritmos, servindo de base às sinergias criativas da cidade”. Arrecadando o terceiro lugar, o vídeo “Miradouro”, de Alexandra Areia, distingue-se, segundo a candidata, como “um olhar sobre a Torre Miradouro da Cooperativa dos Pedreiros, num resgate de uma arquitetura intemporal mas largamente esquecida”. 

INVICTA CONTEMPORÂNEA - 1º PRÉMIO ARQUITETURA

ENTROPIA - 2º PRÉMIO ARQUITECTURA

MIRADOURO - 3º PRÉMIO ARQUITETURA

Portivity_cidade

Na categoria “A Cidade com Vida” o candidato Bruno Reis Costa conquistou o primeiro lugar com o trabalho “Non Linear Memories”, um vídeo que procura retratar um “conjunto de memórias vividas durante um dia na cidade do Porto”. Victor Santos arrecadou o segundo lugar nesta categoria com o vídeo “Uma Cidade Chamada Porto”, que retrata a cidade em 24 horas: “o amanhecer, o acordar, o viver e o anoitecer”. Por fim, Marco Freire e João Costa, cujo filme “People are People” ficou em terceiro lugar, consideram que esta competição foi uma oportunidade para transmitir a ideia de que o Porto é “um centro de passagem cultural, laboral e social”, que deve ser “retratado pelas pessoas”, envolvendo “os sentimentos que o ambiente da cidade transmite”. 

NON LINEAR MEMORIES - 1º PRÉMIO "UMA CIDADE COM VIDA"

UMA CIDADE CHAMADA PORTO - 2º PRÉMIO "UMA CIDADE COM VIDA"

PEOPLE ARE PEOPLE - 3º PRÉMIO "UMA CIDADE COM VIDA"

04.04.2012