PT | EN

Feira do Empreendedor: 18 mil visitantes e três projetos sociais apoiados

12

Organizada pela ANJE, entre 21 e 23 de novembro, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, a 16ª edição da Feira do Empreendedor revelou novas propostas para ultrapassar o pessimismo que assola o mundo global dos negócios, com mais de 40 iniciativas paralelas a complementar a habitual exposição multissetorial. Tratou-se da mais completa agenda de apoio ao empreendedorismo e ao desenvolvimento de negócios na história do evento. 

Financiamento, inovação, internacionalização e formação foram temas em evidência, num certame diferenciador e competitivo, focado nas oportunidades de negócio e na iniciativa empresarial baseada no conhecimento e voltada para a criação de valor acrescentado. Sob o tema “Dream Big”, a 16ª Feira do Empreendedor reuniu centenas de empresas, milhares de visitantes e uma imensidão de oportunidades e ferramentas ao dispor de atuais e futuros empreendedores.

Oportunidades de negócio no setor energético e networking à mesa

O certame iniciou com o jogo “Freshbiz - Play Out of the Box". Com recurso ao tradicional formato de tabuleiro, mais de 30 participantes testaram a sua apetência para o risco e para a tomada de decisões. Em plano de destaque, no primeiro dia, esteve também a conferência internacional Europe Business “Mais Eficiência, Maior Competitividade para as Empresas em Portugal” que assinalou o encerramento do Forum Portugal Energy Power, organizado pela ANJE entre 19 e 21 de novembro, nas cidades do Porto, Coimbra e Évora.

Agentes políticos e empresariais, associações setoriais e players do sistema científico marcaram presença neste amplo espaço de discussão sobre "As Novas Oportunidades do Setor Energético”, onde interveio o presidente do European Renewable Energy Council, Rainer Hinrichs-Rahlwes.

124

Financiamento de projetos “low cost” e 14º Prémio do Jovem Empreendedor

Em tempos de difícil acesso ao crédito, a ANJE facilitou a angariação de financiamento a um conjunto de 30 atuais e potenciais empresários. O segundo dia arrancou, por isso, com duas sessões Invest, enquadradas no âmbito do programa de aceleração de negócios New Business Acelerator, lançado na edição transata da Feira do Empreendedor. As sessões “Pay to See” selecionaram projetos de elevado potencial e baixo investimento (inferior a 100 mil euros), que foram apresentados a potenciais financiadores e plataformas de crowdfunding

A noite foi de gala e consagrou a Top Research como start up vencedora da 14ª edição do Prémio do Jovem Empreendedor. Marcada pela raiz tecnológica dos quatro projetos finalistas, a competição promovida em parceria com o IEFP, permitiu à start up sediada no UPTEC arrecadar um prémio no valor global de 30 mil euros.

Formação avançada e aceleração de projetos de elevado custo

No último dia do certame, o Master Internacional em Coaching e Empreendedorismo, apresentou soluções de desenvolvimento de competências de liderança e até de pensamento fora da caixa para os empresários participantes, ensinando-os a aplicar o coaching na gestão dos respetivos negócios. O encerramento do certame ficou ainda marcado por nova aposta em matéria de financiamento.

A completar a janela de oportunidade para os projetos de baixo investimento, a 16ª Feira do Empreendedor facilitou ainda o acesso ao financiamento para empresários com planos investimentos superiores a 100 mil euros, na sessão “Show me the Money”. Planos de negócios previamente estruturados e com provas de viabilidade económica foram assim apresentados perante um painel de investidores mais alargado, incluindo representantes de bancos, entidades de capital de risco e business angels.

8 mil euros angariados para crowdfunding 

A par dos destaques diários, o programa da 16ª Feira do Empreendedor contemplou ainda três workshops sobre “como criar um negócio específico” e um ciclo de 24 conferências práticas. Após um primeiro dia dedicado à procura do emprego e à criação de um negócio a baixo custo, as conferências seguiram com sessões dedicadas ao financiamento de projetos via capital de risco ou crowdfunding, bem como às “Novas Oportunidades de Negócio e Fundos de Bruxelas”. No último dia, as vendas e os recursos humanos foram o principal tópico de agenda para os empreendedores e empresários presentes.

No balanço final, além do financiamento e apoio consultivo ao lançamento de novos negócios, registam-se mais de 18 mil visitantes, ao longo dos três dias, e cerca de 8 mil euros angariados, através da primeira bilheteira web associada a uma plataforma de crowdfunding. A iniciativa promovida pela ANJE, em parceria com a Last2ticket e o BES Crowgunding, permitiu recolher 92% (5000 euros) do capital necessário para a criação de um Centro de Atividades Ocupacionais para Pessoas portadoras de Multideficiência (espaço para jovens portadores de multideficiência com atividades e finalidades lúdicas e terapêuticas). Foi ainda possível angariar 51% (3625 euros) do investimento necessário para o projeto "Estímulos Raros" (espaço multissensorial para estimular os sentidos e diminuir níveis de ansiedade e tensão) e 32 % dos 4622 euros pretendidos pelo projeto "Uma casa para estudar" (infraestrutura de combate à exclusão social e ao abandono/insucesso escolar).

25.11.2013