PT | EN

Já conhece os 12 projetos a acelerar no Startup Porto Accelerator?

Img_9998
O Startup Porto Accelerator já concluiu a primeira etapa de seleção e escolheu os 12 projetos que vão continuar a crescer e acelerar no programa dinamizado pela ANJE, em parceria com o INESC TEC. Bnesis, Cosoftw, Fibeacons, Flatcrasher, Framie, GameStars, Glexyz, HLPY, Invictum Fashion, Negócios na Hora,  Promptly e Scrutinit avançam para o período de aceleração efetiva depois de reforçarem competências empreendedoras e afinarem modelos de negócio com a aproximação às metodologias Lean Startup. No próximo dia 17 de abril serão revelados os projetos que arrecadam prémios no valor de 17 mil euros. 
 
Após a frequência de workshops dedicados à inovação, criatividade, gestão de startups e uma ronda de pitch sob a coordenação de Gijs van Wulfen, autor de “The Innovation Expedition” e “The Innovation Maze”, os empreendedores estão agora mais preparados para tirar proveito do período de aceleração efetiva e da mentoria proporcionada pelo Startup Porto Accelerator. Vamos conhecer melhor a proposta de valor dos 12 projetos escolhidos: 
 
Bnesis - solução tecnológica que permite combinar múltiplos serviços globais e regionais prestados por outros num API unificado. Através da Bnesis, as empresas conseguem aceder à informação de múltiplos serviços provenientes de diferentes geografias, permitindo aos developers poupar dinheiro e tempo na integração de serviços prestados por agentes terceiros.
 
Cosoftw projeto que concentra atenções no desenvolvimento de soluções integradoras de gestão que permitam aos clientes dar resposta às suas exigências diárias. A Cosoftw analisa as empresas individualmente para ajustar as ferramentas de gestão e tirar o maior proveito possível dos recursos existentes. 
 
Fibeacons - solução de smart advertising que utiliza tecnologia Bluetooth 4.0 LE Beacon. Através do posicionamento de beacons nos espaços de retalho, a FiBeacons permite ativar estratégias de marketing que permitem aumentar os níveis de fidelização e envolvimento dos consumidores. Este efeito é conseguido através do aproveitamento da rede de dispositivos para, por exemplo, despoletar alertas via SMS ou enviar vouchers aos clientes.
 
Flatcrasheros turistas ou backpackers já podem encontrar um local para descansar, tomar um duche ou trabalhar por algumas horas. O Flatcrasher permite a qualquer cidadão disponibilizar a sua casa e rentabiliza espaços que não precisam de ser completamente ocupados. A proposta de valor do projeto não tem como métrica de rentabilidade o número de noites de cada hóspede, mas sim a satisfação das suas necessidades momentâneas. 
 
Framie – aplicação mobile social que pretende mudar os hábitos de colecionismo, criando uma rede de coleções fotográficas temáticas para as pessoas completarem com os seus registos, baseando-se em marcas de água previamente definidas. Esta abordagem confere aos utilizadores com conteúdos a partilhar um desafio que os move e os faz querer explorar e aprender. Em simultâneo, as marcas podem criar coleções e promover a sua oferta de forma mais dinâmica, envolvente e segmentada, estimulando a ação do cliente. A Framie espera fechar parcerias com reputadas marcas, garantindo receitas através da sua contribuição direta para aumentar as comunidades, o nível de informação e de interação das insígnias com os clientes.
 
GameStars – liberalizar a profissionalização do gaming a nível mundial é a missão da GameStars. O projeto quer transformar por completo o conceito de gaming, permitindo a qualquer jogador ganhar dinheiro em tempo real com eventos online e disponíveis a qualquer hora do dia.
 
Glexyzo teste de produtos com 80% de poupança nos recursos de tempo e produção envolvidos é a principal vantagem competitiva oferecida pela Glexyz. O software da startup viabiliza o desenho e teste de qualquer produto num ambiente virtual 3D, permitindo observar o comportamento e o desgaste dos objetos sob diferentes condições.
 
HLPY – marketplace criado para a discussão e o apoio à resolução de problemas relacionados com diferentes tópicos. Com processos rápidos, simples e customizados (como por exemplo o vídeo), a HLPY quer aumentar a partilha de conhecimento na sociedade, facilitando o esclarecimento de dúvidas e a resolução de processos com particularidades específicas e contextos únicos. 
 
Invictum Fashiondesenvolvimento de roupa ou acessórios com tecnologia wearable integrável em sistemas de comunicação. Com incorporação de tecnologia nas peças, a Invictum Fashion visa transferir informações ou dados pessoais autorizados pelos utilizadores, facilitar o acesso a aplicativos e tornar mais efetivo e célere o controlo das condições de saúde. Trata-se de um conjunto de peças made in Portugal que utiliza a cortiça e torna possível a customização do produto. 
 
Negócios na Hora com um crescimento mensal acima dos 10% e uma comunidade de mais de 100 mil utilizadores, a plataforma Negócios na Hora viabiliza a compra e venda de produtos a partir do Facebook. Os utilizadores podem concluir o negócio numa janela de tempo menor, reduzindo os riscos de fraude uma vez que as transações são concluídas com a entrega do produto em mãos.
 
Promptly – plataforma online que compila e analisa informação científica estandardizada sobre o período pós-operatório dos pacientes. A informação partilhada permite aos cidadãos ter um maior conhecimento sobre os efeitos e as consequências de cada metodologia de tratamento e cada processo operatório. Por um lado os pacientes podem tomar decisões mais informadas e conscientes recorrendo a fontes seguras de informação e por outro os hospitais têm acesso a uma base de dados de resultados e podem melhorar a qualidade dos cuidados de saúde prestados. 
 
Scrutinitplataforma que assume o objetivo de conectar empresas e utilizadores, criando oportunidades para que as organizações possam receber insights a custo reduzido sobre os seus produtos e as experiências proporcionadas aos clientes. O workflow é simples: as empresas partilham um projeto na plataforma e indicam as ações que esperam que os clientes executem. Os utilizadores indicam o valor pelo qual estão dispostos a testar e dar feedback sobre o produto e as empresas escolhem as pessoas que irão realizar o teste, selecionando a amostra com base no preço e rating de cada candidato.  
 
STARTUPS PREMIADAS SÃO CONHECIDAS A 17 DE ABRIL
 
A performance dos 12 projetos no período de aceleração efetiva que agora tem início vai determinar o leque de premiados da edição de estreia do Startup Porto Accelerator. No próximo dia 17 de abril, serão revelados os projetos do programa de aceleração que vão arrecadar 17 mil em prémios. A compor este valor estão um “financial prize” de 5 mil euros, o apoio na constituição da empresa, seis meses de incubação, sessões de mentoring e o acesso a um programa vasto de serviços tecnológicos (Amazon Web Services, Micrososft Bizspark, entre outros).
 
03.04.2017