PT | EN

Já conhece as 15 medidas do Startup Portugal?

Startupportugal

Apoiar o empreendedorismo e criar condições favoráveis ao desenvolvimento sustentável das startups em território nacional são prioridades estabelecidas pelo Governo e corporizadas no programa Startup Portugal. A estratégia definida para o empreendedorismo português conta com 15 medidas definidas, versando áreas como o financiamento, a aceleração de startups, o apoio aos empreendedores, a promoção e a regulação do ecossistema.

Conheça agora as medidas previstas em cada um dos eixos acima referidos:

FINANCIAMENTO

1 - Promover e afirmar o equity crowdfunding e o peer-to-peer
Esta medida visa promover dois meios de financiamento para as startups. Através do equity crowdfunding os investidores podem injetar capital e recebem, como contrapartida, uma quota de participação na empresa. O método de peer-to-peer prevê que os cidadãos possam emprestar dinheiro a indivíduos e empresas recorrendo ao meio online.

2 - Fundo de co-investimento para business angels
Trata-se de uma medida que já havia sido partilhada pelo atual Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e previa a disponibilização de linhas de apoio para business angels no valor total de 60 milhões de euros. Estas linhas funcionarão sob uma lógica de co-investimento e os investidores interessados poderão fazer o seu registo nos formulários que serão brevemente partilhados.

3 - Fundo de co-investimento para capital de risco
À semelhança da medida anterior, esta iniciativa pretende libertar 400 milhões de euros em linhas de apoio a fundos de capital de risco. Os formulários também serão divulgados em breve, sendo que o principal objetivo passa por captar o interesse de fundos internacionais com know-how especializado em várias áreas de investimento. A Portugal Ventures e a PME Investimento são as instituições que ficarão responsáveis por selecionar os fundos elegíveis.

4 - Call For Entrepreneurship da Portugal Ventures
A Portugal Ventures vai continuar a abrir janelas de acesso ao investimento de capital de risco para projetos inovadores de base científica e tecnológica nas fases seed e startup. A iniciativa deverá, contudo, intervir em áreas onde os agentes privados não vão chegar e seguir critérios mais rigorosos no momento de investir.

5 - Programa Semente
O Programa Semente é uma medida que visa conferir benefícios fiscais aos investidores que injetem capital em startups early stage.

ACELERAÇÃO DE STARTUPS

6 - Rede nacional de incubadoras
O Governo pretende lançar uma rede nacional de incubadoras, organizando estes players e promovendo a partilha de recursos nos casos em que se justifique esta ação.

7 - Rede Nacional de Fab Labs
Esta medida visa espalhar os laboratórios de criação digital por diferentes geografias do país.

8 - Criar uma marca de referência para a aceleração portuguesa de negócios
O objetivo último desta iniciativa é criar uma marca de referência portuguesa para a aceleração de negócios, que permita promover as infraestruturas de aceleração nacionais como um todo. O papel desta insígnia será promover fora de portas o trabalho das aceleradoras nacionais, captando simultaneamente projetos estrangeiros para serem acelerados em Portugal. As startups/projetos que se candidatem terão de realizar um programa de aceleração em Portugal.

APOIO AOS EMPREENDEDORES

9 - Programa Momentum
Através desta medida, os estudantes licenciados que tenham beneficiado de uma bolsa de ação social poderão garantir o apoio para a criação de um projeto empresarial próprio. Neste pressuposto são disponibilizados um espaço de incubação, uma residência e uma quantia mensal para cobrir as despesas pessoais. Esta ação será coordenada com a rede nacional de incubadoras atrás referida e as universidades.

10 - Vales de incubação e aceleração
As empresas são o alvo desta medida que visa eliminar os custos de incubação de negócios para os empreendedores. A aplicação dos vales será limitada em cada uma das infraestruturas de incubação.

11 - Startup Voucher
Os jovens universitários que estejam a terminar o seu curso ou que se tenham licenciado recentemente poderão assegurar uma verba mensal, durante um período limitado, para o desenvolvimento de um projeto empresarial próprio.

PROMOÇÃO E REGULAÇÃO

12 - Zona franca tecnológica
Produção de legislação e regras para atrair setores inovadores. O objetivo é atrair ideias e setores na sua fase mais embrionária para que, quando estes evoluam para empresas, possam ficar em Portugal.

13 – Simplex
O programa Simplex centra atenções na modernização da administração pública. Para isso está a ser levado a cabo um trabalho de auscultação dos empresários e cidadãos para a deteção de possíveis melhorias na relação com a administração pública. Esta iniciativa integra ainda uma competição de empreendedorismo, atualmente com inscrições em curso.

14 - Explorar o potencial estratégico e mediático do Web Summit
Portugal vai acolher pela primeira vez uma edição do Web Summit, em Lisboa. Nesse pressuposto estão já a ser desenhadas algumas iniciativas para que a proposta de valor e os benefícios associados ao certame não se esgotem nas três jornadas do evento.

15 - Promover a presença de startups nacionais em eventos tecnológicos internacionais
As empresas portuguesas já participam nos grandes eventos de tecnologia organizados em diferentes geografias do mundo, mas não o fazem com uma estratégia organizada e concertada. O principal objetivo desta medida é inverter a tendência criando uma maior organização nas representações nacionais fora de portas.

Fonte: Jornal de Negócios

04.04.2016